Congresso da Sociedade de Cultura Latina homenageia destaques em SJB

A entrega do prêmio “Melhores do Biênio de 2021/2022 do Estado do Rio de Janeiro” aconteceu na noite de sexta-feira, 14, no Cine Teatro São João, em São João da Barra. O evento, que está na 18ª edição, é promovido pelo Congresso da Sociedade de Cultura Latina (CSCL) – Seção Brasil do Estado do Rio de Janeiro, com a Senadoria Cultural do Estado. Cerca de 60 pessoas e instituições, de várias cidades, foram homenageadas pelos relevantes serviços sociais, educacionais e culturais ao país.

A prefeita Carla Caputi foi representada pelo chefe de Gabinete, Alexandre Magno Estefan. Integrantes da administração municipal foram agraciados em diferentes categorias. A secretária de Educação de São João da Barra, Angélica Rodrigues, foi homenageada na categoria “Governamental Cultural” e subsecretário de Educação, Cláudio Andrade, na categoria “Intelectual do Biênio”. Já o ouvidor da Secretaria Municipal de Cultura, Bruno Costa, o gerente de patrimônio, André Pinto, e a gerente de Literatura, Izabel Gregório, foram agraciados na categoria “Ativista Cultural”. O Coletivo de Autores Sanjoanenses recebeu o troféu “Congratulação para Instituição Cultural” e a banda TB-6 e o Centro Musical União dos Operários diploma na categoria “Coral ou Conjunto Musical”. O diploma e troféu “Hors Concours” foi para Ana Lúcia Rodrigues Gomes e Marilza Farias de Alvarenga Souza e o diploma “In Memorian” pra Carlos Augusto Abreu de Sá. O Centro Municipal de Práticas Integrativas recebeu o troféu “Reconhecimento”.

Também de São João da Barra foram premiados: Diego Nunes Abreu e Heliana Penha de Oliveira Paula, na categoria “Prosador”; Emiliana Espírito Santo da Lapa, categoria “Poetisa”; Lucas Ferreira, categoria “Poeta”; Milena Machado do Amaral, categoria “Musicista”; Ana Carolina Fernandes Berto e Arthur Lima, categoria “Cênica ou Comunicação”; César Martins de Oliveira, categoria “Desportiva”; Márcia Coutinho e Uilton Mallet, categoria “Artística Plástico (a) e Artesanal”, Camilla de Almeida Gomes e José Paulo Gomes Barreto, categoria “Infanto-Juvenil”. Os livros Hoje tem Plenilúnio, de Diego Nunes Abreu, na categoria “Prosa”, O Casamento na Restinga, de André Pinto, e O Impossível não Existe, de Alexandra Souza, na categoria “Infanto-Juvenil” foram premiados.

Fundada na Itália em 1906, a CSCL chegou ao Brasil em 1956. “O prêmio é voltado a municípios localizados dos grandes centros. É uma maneira de reconhecer esse trabalho. O próximo será realizado em 2025, em Santa Maria Madalena”, explicou o Senador Cultura Carlos Augusto Souto de Alencar.

Secretário de Cultura de São João da Barra, Gil Miranda encerrou a premiação. “Com muita honra recebemos esse evento. São João da Barra é exemplo de produção cultural em todo o Estado, temos celebrações de janeiro a janeiro”, pontuou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *