Campos segue no caminho do crescimento com saldo positivo de empregos

Desta vez, os setores que impulsionaram para o saldo positivo em março de 2023 foram Serviços, Agropecuária e Indústria

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência (MPT), mostram que o município de Campos segue no caminho do crescimento quando o assunto é geração de empregos. Em março deste ano, o município apresentou um saldo positivo de 784 empregos, enquanto no mesmo mês do ano passado, a cidade perdeu 53 postos de trabalho. Em comparação a fevereiro de 2023, no mês seguinte foram ocupadas 550 novas vagas de trabalho a mais com carteira assinada. Desta vez, os setores que impulsionaram para o saldo positivo em março de 2023 foram Serviços (648), Agropecuária (106) e Indústria (90).
O prefeito Wladimir Garotinho citou o 1º Fórum Lider Norte Fluminense, idealizado pelo SEBRAE e ocorrido na última quarta-feira (26), no Centro de Convenções da Uenf, no qual ele participou, onde traçou um panorama do desenvolvimento econômico de Campos e região, com mostra dos dados do Caged. “São dados oficiais em que os números de empregos estão positivos no nosso município nos últimos dois anos. Isto significa que o município e a Prefeitura recuperaram a credibilidade e a capacidade de investimento. Campos de hoje já é muito diferente daquela que encontramos e seguimos trabalhando pela deixá-la ainda mais desenvolvida”, ressaltou o prefeito.
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Mauro Silva, avalia que a decisão do prefeito Wladimir Garotinho quanto à implementação de políticas públicas para a retomada da economia no período pós-Covid contribui com resultados positivos na empregabilidade. Ele lembra que na fase final do período crítico da pandemia o prefeito reuniu sua equipe, ouviu o setor produtivo e cuidou de adotar medidas para apoiar as empresas existentes, além de criar um ambiente positivo para atrair empresas e fortalecer o microempreendedorismo.
“Uma das primeiras medidas do prefeito Wladimir foi reunir a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e demais órgãos afins num só local; promoveu a interface entre a Secretaria de Fazenda, a Secretaria de Desenvolvimento, o Fundecam, a Jucerja (Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro); e a então Subsecretaria de Emprego e Renda nos altos da Rodoviária. Promoveu a desburocratização nos procedimentos fiscais; realizou o Refis do Fundecam, permitindo inúmeras empresas sanear suas dívidas, incrementar negócios e voltar a contratar pessoas; recentemente criou a Secretaria de Qualificação e Empregos para capacitar pessoas conforme a oferta de empregos”, enumera Mauro Silva.
O diretor de Indicadores Econômicos e Sociais da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, o economista Ranulfo Vidigal, informa alguns fatores que explicam o resultado positivo da empregabilidade.
“Primeiro ponto é que estamos vivendo um processo de recuperação da economia de Serviços em caráter nacional e local, pois continua voltando a sua normalidade e é um grande empregador na cidade, o que representa em torno de 40% do contingente de empregados formais, nos setores de saúde e educação privados, entretenimento, tecnologia da informação”, disse Ranulfo.
Segundo o diretor, Campos está com processo de recuperação bastante expressiva em comparação ao ano de 2020 e há indicador que explica esta ascensão. “É que a massa de tributos diretos e indiretos que circula na cidade está 70% acima de 2020. Isto significa dizer que se em 2020 a gente vivia aquele auge da pandemia da Covid-19 e hoje o município está fora deste processo e o setor de Serviços está revelando este resultado de uma forma bem direta”, comentou.
Para Ranulfo, a Prefeitura de Campos vem contribuindo neste processo de aumento de empregos na cidade. “A atual gestão do prefeito Wladimir Garotinho está investindo R$ 250,00 por habitante/ano na forma de obras de infraestrutura, além de ser um facilitador na abertura de novos negócios, sem burocracias, e de estar gerando crédito por meio do Fundecam para o pequeno empreendedor”, disse o diretor, informando que para os meses de abril e maio já se vislumbra o início da safra agrícola, o que sempre representa empregos adicionais durante a colheita e começo de contratações para ciclo industrial. “Com isso, podemos admitir que março foi bom e a tendência é que nos próximos meses mantenha esta tendência de empregabilidade positiva na cidade”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *