Câmara vai homenagear Batista Eletricista com a Medalha Barão de Barcelos

Solenidade acontecerá no próximo dia 06, às 19h30, no Grupo da Terceira Idade

Com o objetivo de homenagear sanjoanenses que tenham relevantes serviços prestados ao município, a Câmara de São João da Barra criou, em 1999, a Medalha Barão de Barcelos. Desde então, várias personalidades já receberam a honraria e, neste ano, o escolhido é o ex-vereador João Batista Alves dos Santos, conhecido por todos como Batista Eletricista. A entrega acontecerá no próximo dia 06, às 19h30, no Grupo da Terceira Idade Maria Julia Aquino, na sede. Na cerimônia, haverá também a outorga de 45 Títulos de Cidadania Sanjoanense – cinco por cada parlamentar.

Batista Eletricista, que tem 73 anos, nasceu no dia 23 de junho de 1949, filho de Amaro Francisco dos Santos e Valdenira Alves. A família, formada por seis filhos, morava no Km 26 da BR-356. Com o pai, Batista aprendeu a ser sapateiro. Quando tinha 14 anos, seu pai faleceu e ele precisou assumir a sapataria. Quatro anos depois, recebeu um convite para trabalhar na parte elétrica da Usina Barcelos. Iniciava aí a sua carreira de eletricista, com passagens por várias empresas posteriormente. Com 25 anos, casou-se com Maria de Fátima Viana e foi morar em Grussaí. Viúvo há dois anos, o ex-vereador atualmente divide o seu tempo entre a praia e seu sítio no bairro Perigoso. Batista tem cinco filhos (Marco Antônio, Marcelo, Maurício, Fátima Cristina e Vinícius), sete netos e dois bisnetos.

Ingressou na política em 1988 quando recebeu de seu amigo Domingos José Vieira, o convite para ser candidato a vereador. Inicialmente, achou difícil porque não gostava de falar em público e mal sabia segurar um microfone. Mesmo assim, decidiu tentar; teve uma expressiva votação, mas não conseguiu se eleger. Pouco tempo depois, começou a trabalhar na parte elétrica das escolas da rede municipal, a convite do então prefeito Dodozinho Mendonça, que já o conhecia. “Dodozinho foi um pai para mim! Meu segundo pai”, lembra com carinho.

Na eleição seguinte (1992), Dodozinho o incentivou a tentar uma cadeira no Legislativo e a história foi bem diferente. Batista saiu vitorioso com 632 votos, assumindo o seu primeiro mandato de 1993 a 1996. E foi reeleito nos dois mandatos seguintes: de 1997 a 2000 (sendo o vereador mais votado: 958 votos) e de 2001 a 2004 (604 votos). Em 12 anos no parlamento, presidiu a Câmara por duas vezes: de 1995 a 1996 e de 2001 a 2002.

Entre as marcas de sua gestão, ele lembra com orgulho do posto de saúde que montou com recursos próprios, em Grussaí, assim que assumiu pela primeira vez. “Tinha médico, dentista, clínico geral, ginecologista, pediatra, ambulância”, recorda, salientando que, no início, custeou tudo com recursos do próprio bolso. Depois, conseguiu apoio do poder público. Foi também na sua primeira gestão como presidente que participou de outro feito histórico: a emancipação de São Francisco do Itabapoana – até então, distrito de São João da Barra.

O botafoguense que gosta de criar peixes em seu sítio é bastante modesto e resumiu como está se sentindo em ser homenageado pelo Legislativo. “É… a gente trabalha, as pessoas vão vendo que a gente é merecedor, né?”, disse.

O presidente da Câmara, Elisio Rodrigues, lembra que a Medalha Barão de Barcelos é a maior honraria da Casa e a escolha do agraciado é feita por uma comissão. “Ficamos muito felizes com a indicação de Batista Eletricista para receber essa honraria porque é uma pessoa que sempre lutou pelo desenvolvimento de nosso município; um homem íntegro, trabalhador e que merece esse reconhecimento. E parabenizo também as 45 pessoas que vão receber o título de cidadania. Com certeza, será uma noite muito especial para todos”, disse Elisio.

Homenageados com Títulos de Cidadania Sanjoanense

 

Elísio Rodrigues 

Wellysson de Moura Costa
Antonio Marcos da Silva
Simey Vieira de Oliveira
Carlos Oziel Borges de Paiva
Júlio César de Souza Júnior

 

Carlos Machado (Kaká)
Samanta Nascimento Cruz de Oliveira
Carla Cordeiro do Espírito Santo
Antônio Fernando da Luz Raymundo
Vânia Siciliano Aieta
Tales de Azevedo Nunes

 

Alan de Grussaí 

Aluizio Chaves Moreira
Wilma Botelho Goliath
Gilmar Caldas de Abreu
João Carlos Arêas Fiuza
José Roberto Alves dos Santos

 

Joice Pedra 

Aluísio Nunes Gonçalves
Marcelino Godinho Cerqueira de Souza
Carlos Eduardo Gonzalez Baldi
Lavínia Paiva Furtado
Marcelo Roger Machado da Silva

 

Junior Monteiro

Renan Augusto Grizzo
José Renato Soares Florencio
Fábio da Silva Chagas
Marcelo Reis da Silva
Gershen de Melo Ribeiro

 

Analiel Vianna 
Gustavo Antunes Modesto Schmidt
Leonardo Orato Rangel
Claudinei de Souza Melo
Raphael Rodrigues dos Santos
Luciângelo Corrêa

 

Franquis Arêas
Fernando Aquino Laterça
Wellington Manhães Fonseca
José Luiz de Araújo Riscado Júnior
Vadilson Eugênio Bento Fernandes
Valdinei da Silva Filho

 

Chico da Quixaba
João Francisco Inácio Brazão
André Luiz Ceciliano
Neiber de Souza Leite
Jandira Feghalli
Carlos Roberto Coelho de Mattos Júnior

 

Sonia Pereira
Agilson Francisco dos Santos
Sidney Ribeiro de Oliveira
Ana Paula Gomes Sales
Laura Maria Alves Rangel Schott
Marlon Rosa de Lima

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.