Aeroporto garante a Macaé referência nacional em logística de operações offshore

Principal base logística para que oferece o maior suporte às operações de offshore da Bacia de Campos, o Aeroporto de Macaé se prepara para atender a nova dinâmica de operações já iniciada pelas principais petrolíferas que investem na expansão do segmento de óleo, gás e energia do Brasil.

Ao acompanhar o novo ciclo de prosperidade mapeado pelo governo municipal, através do trabalho realizado pela equipe do Desenvolvimento Econômico, o Aeroporto, operado pela Zurich Airport, investe na oferta de serviços operacionais com a estratégia de ampliar a participação na logística do segmento de óleo e gás, um planejamento apresentado por representantes da companhia Suíça nesta quinta-feira (23), em evento realizado no Hotel Royal Atlântica, em Macaé.

“Vivemos hoje a transformação do mercado de petróleo e gás como a base para a produção de energia que alimenta o novo ciclo de desenvolvimento do país. E Macaé se consolida, cada vez mais, como a base para essa transição de investimentos e operações. Sem dúvidas, o Aeroporto segue como um dos principais modais de operações essenciais para esse novo ciclo de prosperidade e de progresso”, destacou o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Vianna.

Ao promover hoje 37% das operações de logística que atendem as unidades em produção na Bacia de Campos, o Aeroporto de Macaé saltou de 1,4 mil para 3 mil operações de pousos e decolagens no segmento offshore por mês, nos últimos 2 anos.

A expectativa da Zurich é chegar em 2027 com o registro de 49,3 mil operações por ano, transportando cerca de 592,5 mil passageiros apenas no segmento do petróleo, gás e energia.

“Estamos, cada vez mais, mergulhando no negócio offshore e buscando inovações para melhor atender essa área. O nosso crescimento está diretamente ligado ao setor e todas as atividades envolvidas nesta cadeia. E para crescer ainda mais precisamos de apoio e integração de todos os segmento que participam deste mercado”, apontou o Ceo da Zurich Airport Brasil, Ricardo Gesse.

O potencial de ampliação da aviação offshore torna Macaé referência nacional na logística que atende as operações de óleos e gás, tanto na Bacia de Campos, quanto na Bacia de Santos.

“Descobrimos ao longo da gestão aqui em Macaé o potencial das operações da aviação offshore. Buscamos entender melhor este segmento e oferecer o melhor serviço para a dinâmica deste mercado. Lançamos o Offshore Services porque, não queremos ser apenas um aeroporto, mas fazer parte dessa logística que segue em crescimento no país e no mundo”, Gerente executivo de Operações e Aeroportos, Cleiton Mendes.

A expertise conquistada em Macaé é compartilhado pela Zurich junto as empresas que atuam nas áreas de exploração e produção da Bacia de Campos, como Petrobras, Perenco, PetroRio e Tridenty, uma integração necessária a expansão das operações já registrada no mercado nacional de óleo e gás.

“Conversamos constantemente com os nossos clientes que operam na Bacia de Campos para buscar as melhores ações que promovam qualidade e eficiência nesta operação”, afirmou o Gerente de operações dos Aeroportos de Macaé e Vitória, no Espírito Santo, Fernando Augusto de Castro.

A apreensão da Zurich reuniu representantes de instituições empresariais locais, como a Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM), Rede Petro-Bacia de Campos e Comissão Municipal da Firjan.

O evento contou também com a participação dos Secretários de Ensino Superior, Flaviá Picon, de Políticas Energéticas, Tiago Rocha e de Relações Institucionais, Tito Simões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.