Vereador solicita unidade móvel do Hemocentro em SJB

A primeira sessão da Câmara de São João da Barra após o recesso contou com 10 matérias em pauta, começando por três requerimentos. No primeiro, o presidente da Casa, Aluizio Siqueira, solicitou à diretoria do Hospital Ferreira Machado a instalação de uma unidade móvel do Hemocentro na Praça de São João Batista. Ele lembrou que muitas pessoas recebem transfusão de sangue e que é importante incentivar a doação. “E peço aos sanjoanenses que – quando o ônibus chegar – façam a sua doação porque nunca se sabe quando vamos precisar. Doar sangue não faz mal. Doar é vida!”, disse Aluizio.

Avanço do mar – Também por requerimento, o vereador Franquis Arêas solicitou à diretoria da Prumo Logística Global o envio de informações à Câmara a fim de esclarecer dúvidas sobre o impacto que poderá ocorrer no Açu em relação ao avanço do mar. “A praia do Açu não tem mais orla porque o mar avançou muito. Não estou afirmando que isso é causado pelo porto, mas peço a Prumo que nos apresente os estudos que ela tem sobre isso e que possa prever este avanço”, observou Franquis, salientando que vai buscar apoio de demais órgãos.

O plenário também aprovou requerimento dos vereadores Alex Firme e Aluizio, que requereram ao Governo do Estado a implantação de uma unidade do Sistema Nacional de Emprego (Sine) em São João da Barra.

Indicações – Sete indicações foram aprovadas e enviadas à Prefeitura, sendo duas de Eziel Pedro: obras de saneamento básico com calçamento e construção de galerias pluviais nas ruas do bairro Nova Grussaí e construção de abrigos de passageiros na Avenida Liberdade (Grussaí), em Cajueiro e demais distritos. Já Ronaldo Gomes propôs a reforma da passarela de Grussaí (a que faz a ligação ao bairro Nossa Senhora Aparecida).

Em conjunto, Aluizio Siqueira e Alex Firme indicaram a construção de um polo gastronômico em Atafona. Já o vereador Franquis Arêas indicou a construção de uma praça com sanitários em frente à Igreja de Santo Antônio, em Mato Escuro. Por fim, o vereador Alex Firme solicitou a implantação de curso de salvatagem, preparatórios e profissionalizantes na rede municipal de ensino.

Câmara ouve representante do transporte alternativo

povo

Ao final da sessão, a Câmara abriu espaço para o presidente da União dos Cooperativados (Unicop), Rogério Azeredo, que usou o plenário para reivindicar o atual quadro enfrentado pelos motoristas do transporte alternativo no município em razão de questões burocráticas. “Estamos tendo um impasse com a Secretaria de Transportes que alega que deve partir da Câmara a regulamentação do transporte alternativo. Estamos sendo prejudicados; o que vai acontecer se o transporte alternativo acabar?”, questionou Rogério.

A procuradora da Câmara, Pryscila Marins, esclareceu à categoria que a orientação recebida está equivocada, pois neste caso, a iniciativa de regulamentação do setor deve ser tomada pela Prefeitura. “O que podemos fazer é intermediar uma conversa entre vocês e a Secretaria de Transportes para tentar buscar um entendimento”, disse Pryscila. Todos os vereadores declararam apoio à reivindicação da categoria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.