Chevron volta a produzir no Campo de Frade

Apesar da autorização dada pela ANP, companhia continua proibida de perfurar poços no Brasil

A companhia norte-americana Chevron voltará a produzir petróleo no Campo de Frade, na Bacia de Campos após ter permanecido pouco mais de um ano com as atividades suspensas. A autorização foi dada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) na sexta-feira, dia cinco. A Chevron informou em nota que as preparações para a retomada da produção “irão começar em breve, seguindo todos os procedimentos de segurança”.

Foram autorizadas a produção dos poços 7-FR-21HP-RJS, 7-FR-42H-RJS, 7-FR-8HP-RJS e 7-FR-25HP-RJS por um período de 12 meses. A ANP também autorizou a Chevron a retomar a produção dos poços 7-FR-2HP-RJS e 7-FR-33HP-RJS, se sua atividade for necessária para a garantia da segurança das operações, considerando a necessidade de se equilibrar a pressão de petróleo e gás da reserva.

A ANP também determinou à Chevron que sejam apresentados relatórios quinzenais de acompanhamento e interpretação da variação de pressão dos poços, de forma a permitir o monitoramento dos riscos de alteração das condições geomecânicas dos reservatórios. A agência condicionou a “retomada parcial da produção à revisão, pela Chevron, do Termo de Compromisso de Redução de Queima, contemplando o volume de Gás Natural a ser queimado com o retorno parcial da produção”.

Mesmo com a autorização para voltar a produzir, a companhia continua proibida pela ANP de perfurar poços no Brasil.

VAZAMENTO

A produção em Frade foi suspensa em março de 2012, após o vazamento inicial de cerca de 3.800 barris em novembro de 2011 e depois da aparição de uma mancha de óleo inexplicável em área próxima do local do vazamento.

A Chevron, segunda maior petrolífera dos Estados Unidos, detém 52% do campo, no qual é operadora. A Petrobras conta com 30%, e a Frade Japão, uma joint venture de tradings japonesas, possui 18%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.