Investigação eleitoral em São João da Barra: testemunhas confirmam doação de material a igreja

Neco,Alexandre Rosa e Eziel podem perder diploma, registro de candidatura e se
tornarem inelegíveis por 8 anos

As testemunhas que prestaram depoimento no Fórum de São João da Barra (SJB),
nesta quinta-feira (13), dentro da Ação de Investigação Judicial Eleitoral
(AIJE) que investiga o prefeito eleito de SJB, vereador José Amaro Martins, o
Neco (PMDB), seu vice Alexandre Rosa (PMDB) e o vereador eleito Eziel Pedro da
Silva, confirmaram doações feitas para as obras da reforma da Igreja Assembleia
de Deus, na localidade de Cajueiro, zona rural de SJB.

O material foi doado em período eleitoral, o que é vedado pela legislação vigente. Em caso
de condenação o crime é prevê oito anos de inelegibilidade, além de cassação de
diploma e registro de candidatura. A AIJE, que apura abuso de poder político e
econômico e compra de votos na campanha eleitoral de 2012, foi proposta pelo
Partido da República (PR) e não está relacionada com a Operação Machadada,
conforme chegou a ser divulgado pela imprensa local.

 

audiência sjb

O advogado do PR Francisco de Assis Pessanha Filho
acredita na condenação dos três investigados. Já a advogada Pryscila Marins, que
defende os suspeitos, acredita na absolvição de seus clientes sustentando que o
próprio pastor da igreja afirmou e depoimento que não houve pedido de votos em
troca do material doado.

Créditos: Site Campos 24 Horas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.