Briga de alunos da rede municipal de Rio das Ostras vai parar na internet

Briga de alunos da rede municipal de Rio das Ostras vai parar na internet

Vídeo com briga dos alunos vazou no facebook na terça-feira, di a 28, mas foi retirado no mesmo dia

Lápis emprestado e não devolvido foi o motivo das agressões

As cenas de violência entre dois alunos de 14 anos, estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental do Colégio Municipal Professora América Abdalla, em Rio das Ostras, foram parar no facebook nesta terça-feira, dia 28, e ganhou destaque em noticiários nacionais. Nas imagens gravadas na quarta-feira passada, dia 22, os estudantes trocam socos, chutes, pontapés e empurrões.

O motivo da violência, segundo a direção da escola, foi um lápis pedido emprestado, mas não devolvido. Chamou também a atenção no vídeo, a postura da professora, que durante todo tempo não fez nada para impedir as agressões. O vídeo foi retirado da rede social ainda na terça-feira, no mesmo dia em que os alunos e pais do colégio conheciam o projeto Escola da Inteligência (EI), que tem como objetivo promover a saúde emocional de toda a comunidade escolar.

Nos treze segundos de imagens, que já foram retiradas da internet, os alunos percorrem boa parte da sala se agredindo, principalmente, com socos na cabeça. Alguns colegas de sala gritavam incentivando a violência. A professora por sua vez ficou estática. “O que mais nos assusta é essa banalização da violência. Eles se agridem e os demais estudantes incentivam. A professora também tem sua parcela de culpa, pois não interveio”, disse a diretora-geral da escola, Veny Rabelo. Ela relatou que logo após a filmagem um guarda municipal chegou ao local e acabou com a confusão.

Veny informou que os responsáveis pelos jovens foram chamados na escola e condenaram o ato. Ela contou que eles não foram suspensos. Os alunos estão assistindo a duas horas de palestras com os professores de filosofia, serão incluídos como monitores na sala de informática e serão acompanhados por psicólogos. “Queremos incluir estes jovens e não separá-los da comunidade escolar”, completou. As famílias também serão acompanhadas pelo serviço de orientação escolar.

Quanto à professora, a direção da escola informou que ela tem 29 anos de serviço. Quando questionada sobre a situação, disse que os dois alunos brincavam antes da briga e que demorou a perceber o que estava acontecendo. A docente foi afastada da sala e está sendo acompanhada por psicólogos.

Segundo a assessoria da prefeitura de Rio das Ostras, o fato é isolado e poderá ser combatido em toda a rede municipal por meio do projeto Escola da Inteligência (EI).

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.