Safra do feijão deste ano diminui 47% em Cantagalo

Colheita este ano caiu de 150 para 80 toneladas


A colheita do feijão segue até setembro, mas, antes do término, os produtores rurais de Cantagalo, em Rio das Ostras, já estão insatisfeitos com a queda na safra deste ano. A expectativa é de que a colheita de feijão das variedades xodó e pingo de ouro chegasse a 150 toneladas, entretanto, não ultrapassará as 80 toneladas. Os motivos são os mais variados e vão desde o excesso de chuvas e a plantação em áreas baixas até a falta constante de uma orientação técnica.

Produtora rural há 40 anos, Nilcéia Barcelos, não investiu tanto no feijão este ano, já que as sementes doadas pela prefeitura demoraram a ser entregues. Segundo ela, em 2011 chegou a colher quase seis toneladas plantadas em 2,5 hectares de terra. Este ano, foram 200 kg retirados de um hectare. “O prejuízo veio para todos os produtores. É preciso que um técnico explique de que maneira podemos obter melhores resultados”, disse, ao lembrar que, no momento da plantação, a qualidade do terreno, o adubo e até mesmo a distância entre os pés de feijão podem influenciar no resultado final.
O agricultor, Valdinei Rodrigues, disse que a chuva que caiu durante quase todo o inverno prejudicou, principalmente, as plantações que estavam nos terrenos baixos. “A estiagem veio só agora”. Ele explicou que a cultura se desenvolve melhor em solo seco e com pouca umidade. “As vagens secas facilitam a colheita e a separação dos grãos”.

A expectativa dos produtores é que a colheita do milho, que também plantam na propriedade, ajude a minimizar os prejuízos. “Isso se, também, não chover. Mesmo assim por ser pequena a safra do milho, as perdas não poderão ser recuperadas”, completou o trabalha dor rural Ademir dos Santos.

Mas, este não é o único problema enfrentado. Segundo Nilcéia, agora começa outra luta para o trabalhador rural: a de comercializar o produto. “Vendemos no mercado livre, mas é pouco. O próprio mercado local tem precoceito com o nosso produto. É necessário implantar o local fixo para que o produtor possa vender”.

O período de colheita do feijão termina com a festa da colheita de Cantagalo, prevista para acontecer entre os dias 21 e 24 de setembro. A Prefeitura de Rio das Ostras informou que a Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca disponibilizou as sementes aos produtores dentro do período indicado tecnicamente para o plantio no município de Rio das Ostras. Afirmou ainda que oferece periodicamente assistência técnica aos agricultores prestados por meio de técnicos agrícolas, engenheiros agrô nomos e veterinários, que fazem visitas periódicas às propriedades. Os interessados devem fazer o agendamento, de segunda à sexta feira, de 8h às 17h, no Departamento de Agropecuária (Deagro), localizado na Praça de Cantagalo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.