Pinguins são devolvidos ao mar após serem tratados em Búzios

Animais chegaram à cidade com estado de saúde debilitado e hipotermia.
Ao todo, 28 pinguins foram devolvidos ao mar; espécie é da Argentina.

Nesta sexta-feira (10), 28 pinguins foram devolvidos ao mar, após serem cuidados por 45 dias pelo Instituto Ecológico Búzios Mata Atlântica (IEBMA). Os animais chegaram a Búzios, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, no fim de junho, com o estado de saúde debilitado. Antes de serem submetidos ao tratamento, muitos dos pinguins foram encontrados nas areias das praias de Búzios por banhistas.

Vinte e oito pinguins foram devolvidos ao mar, nesta sexta-feira (10), em Búzios (Foto: Divulgação/ Sérgio Quissak)Vinte e oito pinguins foram devolvidos ao mar, nesta sexta-feira (10), em Búzios (Foto: Divulgação/ Sérgio Quissak)

De acordo com o técnico do IEBMA, Daniel Lopes, os pinguins chegaram a Búzios com hipotermia. O especialista explica que foi necessário banhar os animais com água quente e depois aquecê-los com a ajuda de secadores de cabelo, para só depois de 24 horas alimentá-los. Oito pinguins continuam sendo tratados no IEBMA.

Para colocar os animais de volta ao mar, foram mobilizados dois caminhões, uma lancha, uma bióloga e três técnicos de meio ambiente. Os pinguins foram soltos a uma distância de dez milhas da costa, na altura das ilhas Âncora e Gravatás. As aves são da espécie Magalhães, provenientes da Patagônia, na Argentina.

Para a bióloga e secretária de Meio Ambiente e Pesca de Búzios, Adriana Saad, há uma baixa probabilidade de os pinguins conseguirem chegar ao seu local de origem. A expectativa é que eles sejam levados por correntes em direção ao Sul, que são frequentes a partir de setembro.

Biólogos e técnicos de meio ambiente ajudaram no tratamento dos pinguins (Foto: Divulgação/ Sérgio Quissak)Biólogos e técnicos de meio ambiente ajudaram no tratamento dos pinguins (Foto: Divulgação/ Sérgio Quissak)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.