Atuação do NCZ em áreas alagadas

Trabalho tem por objetivo combater focos do Aedes aegypti

O Núcleo de Controle de Zoonoses (NCZ), da Secretaria Municipal de Saúde, de São João da Barra, está em ação no monitoramento das áreas alagadas no município. O trabalho é para identificar, controlar e acabar com possíveis focos de larvas do mosquito Aedes aegypti, principalmente, onde não existem predadores naturais, neste período de chuva — entre janeiro e março deste ano —, acentuado com a cheia do Rio Paraíba do Sul. 

Segundo o diretor do CNZ, Marcos Machado, os agentes de combate de endemias já estiveram atuando em alagamentos em Atafona, Barcelos, Chapéu de Sol, Grussaí e na sede do município, nos últimos dias. 

— A população pode colaborar eliminando depósitos que acumulam água de chuva e nos comunicando através do número 2741-8449 a existência de grandes áreas alagadas. Então,  avaliamos a possibilidade de tratamento, escoamento ou soltura de peixes — disse. 

No caso da soltura de peixes, o método natural é usado desde 2017, com resultado positivo no extermínio de larvas. No controle biológico, os peixes nativos da fauna sanjoanense comem as larvas e não é preciso utilizar tratamento químico. 

  O mosquito Aedes aegypti é causador da Dengue, Zica Vírus, Chikungunya e a Mayaro. “Essa guerra contra o mosquito ainda não está vencida, todos precisam estar cientes disso”, conclui Machado.

Mutirões — No verão 2020, o NCZ realizou seis mutirões no município de São João da Barra com visitação em cerca de 10 mil imóveis. O trabalho envolveu ações educativas com distribuição de panfletos, visita às residências para eliminação de focos do mosquito em ralos, caixas d’água, cisternas, garrafas, além de tratamento perifocal em ruas e terrenos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *