Mobilização contra dengue evita epidemia e Campos está entre as cidades com o mais baixo índice de infestação do Aedes aegypti

Em entrevista ao Campos 24 Horas, Diretor do CCZ ainda fala sobre o Programa de Controle de Roedores e a análise de águas em escolas e prédios públicos

Mais de 14 mil residências em todo o município são visitadas por dia, por mais de 400 agentes do Centro de Controlede Zoonoses (CCZ). A intensificação dos trabalhos garantiu a Campos, está entre as três primeiras cidades do país, com menor índice de infestação de dengue. “A previsão de epidemia da dengue não se consolidou, porque foi feito um trabalho de prevenção e controle durante todo o ano. A população hoje sabe da necessidade, de elminar os criadouros , afirma o diretor do CCZ César Sales. Os números deste ano, ainda estão sendo contabilizados. Em 2011, os mais de 273 mil imóveis foram visitados durante 4 vezes fechando o ciclo de infestação. Além dos agentes, o trabalho de combate com carros e motos garantiu a eliminação dos focos do mosquito. Mais de mil depósitos foram eliminados, e 10 mutirões foram feitos. “Campos está estruturado para prevenir, combater e atender aos casos de dengue”, explicou Sales.

Mas o Centro de Controle têm outros 23 Departamentos que cuidam desde a análise da água em escolas e prédios públicos, como recolhimentode animais soltos em vias públicas, combate a animais peçonhentos, reciclagem, combate aos roedores e outros. Só no ano passado foram analisadas 425 amostras de água.

O Programa de Controle de Roedores também tem atendido à população quando solicitado. Através de um trabalhorealizado por meio de visitas domiciliares, os agentes de saúde inspecionam e realizam tratamento com rodenticida,além de orientar a população sobre a doença e as medidas para se evitar aproliferação de ratos no local.

O programa conta com duas equipesde trabalho: Pronto Atendimento e Rotina, 105 servidores. A equipe de Pronto Atendimento atende as solicitações realizadas por telefone, ofícios e outros,registradas por meio das FRI’s (Fichas de Reclamação Interna). A equipe do trabalho de rotina se divide emturmas distribuídas nos bairros.

No curral que funciona no CCZ, os animais soltos em vias públicas são apreendidos. Para resgatar o animal, o proprietário deve pagar uma taxa. No canil onde ficam os cães abandonados, os animais assim que chegam passam pela assistência veterinária. ” Fazemos a esterelização dos cães e tratamento com vermífugo. Depois realizamos a feira de adoção, disse César Salles.

O diretor finaliza orientando à população que precisar do atendimento do CCZ, deve fazer contato pelo telefone 0800-2828822 onde é feito o agendamento para a prestação de serviço. Créditos: Site Campos 24 Horas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *